Cerca de 500 pessoas assistiram ao espetáculo final do Aguarte | Águas do Algarve

Cerca de 500 pessoas assistiram ao espetáculo final do Aguarte

Cerca de 500 pessoas assistiram ao espetáculo final do Aguarte

O projeto Aguarte que une a cruz vermelha à Águas do Algarve teve o seu culminar em 3 espetáculos que reuniram os trabalhos finais dos jovens abrangidos pelo projeto, uma performance musical de Cátia Alhandra e Tiago Rêgo, tal como a peça de teatro d´Água com o grupo de teatro sénior da cruz vermelha portuguesa dirigidos por Pedro Monteiro.
Os espetáculos que aconteceram dia 4, 8 e 20 de outubro no Teatro Lethes em Faro, no Auditório da Biblioteca Municipal de Castro Marim e no Auditório Carlos do Carmo em Lagoa. 
 O Teatro Lethes esgotou na estreia e quer em Castro Marim como em Lago, a sala esteve sempre composta com grande parte dos lugares ocupados sempre com quase duas centenas de lugares sentados. 
São 500 pessoas que de forma emotiva, quase que inexplicável se conscientizaram para a Água através da educação pela arte. 
Foram cerca de 500 pessoas que num espetáculo único passaram por várias emoções que vão desde as lágrimas ao riso, despertando para a importância da água como elemento vital a ser respeitado e preservado na sua globalidade. 

 
Á Tona de Água – O Teatro infantil em tournée pelo Algarve

A peça de teatro infantil que pretende inspirar as crianças e uni-las na missão da poupança e preservação da água iniciou a sua tournée por todo o Algarve.
Tal como no conto original de Charles Dickens, ao Sr. Ezequiel rico e abastado, rabugento e negligente na utilização desregrada da água, esperam-no a visita de 3 espíritos um do passado, presente e futuro que lhe mostram que a água é um bem precioso que deve ser protegido a todo o custo. 
Em tournée pelo Algarve, a peça de teatro infantil “Á Tona de Água” estreou-se com sessão dupla na Biblioteca Municipal de Castro Marim para todas as escolas de 1º ciclo do concelho, esteve também dia 18 de outubro em Faro, 19 de outubro em Silves, dia 24 em Portimão, 25 em Tavira, 26 Alcoutim, dia 27 em Vila Real de Santo António, 28 em Olhão, 31 em Lagos, dia 2 de novembro em Albufeira, dia 4 de novembro em Loulé, 17 em Aljezur, 18 em São Brás de Alportel.
Além deste momento teatral que tantos sorrisos e ensinamentos sobre a importância e uso eficiente da água tem trazido, é também complementada a atividade com um roadshow de atividades em escolas. 

 
SEIVA

A Agência Portuguesa do Ambiente, através da ARH do Algarve, promoveu a sexta edição da Semana da Educação e Iniciativas de Voluntariado Ambiental (SEIVA), entre 8 e 16 de outubro, no âmbito do projeto “Voluntariado Ambiental para a Água” e rede de parceiros do projeto. 
A Águas do Algarve tem sido um dos parceiros do projeto ao longo dos anos, e este ano com o tema “Impacte das alterações climáticas nos ecossistemas aquáticos” pretendeu, entre vários aspetos, chamar a atenção para a situação critica de escassez de água que se vive na região e mobilizar todos os utilizadores deste recurso vital para a necessidade de uma Aliança pela Água que promova a sua utilização sustentável. 
Durante 9 dias foram várias as iniciativas um pouco por todo o Algarve que dinamizaram o SEIVA das quais a Águas do Algarve fez parte através da abertura de visitas pedagógicas às ETA e ETAR e presença em Silves a 12 de outubro.
 

A Águas do Algarve prioriza a Educação Ambiental

Sendo a água tão essencial para a vida humana, para o ambiente e para a economia e perante a situação de seca hidrológica em que Portugal se encontra, este é um recurso que deve ser preservado. 
Assim, uma das funções da Águas do Algarve é proporcionar as condições para uma consciência ativa ambiental junto da sociedade. 
Neste âmbito, têm sido promovidas algumas atividades de educação ambiental, no sentido de contribuir para uma cidadania informada e atenta, inclusivamente junto das escolas. 
Uma das iniciativas são os dias abertos, em que as nossas instalações estão abertas a toda a comunidade. Para além disso, as ETAs, ETARs e barragens da nossa região têm recebido diversas visitas de estudo de escolas de todo o Algarve. 
É também nas escolas que que se procura contribuir para uma cidadania informada e ativa através de ações de sensibilização e conscientização para a importância da água. 
Estas ações de sensibilização que têm vindo a ser reforçadas desde março 2022 e já chegaram a mais de 2000 alunos presencialmente, estão a acontecer um pouco por todo o Algarve e são uma forma muito direta de sensibilizar os mais novos para o quão fulcral é a água no dia-a-dia e vida de cada um de nós.
 
 
Desafio da Água – Poupança Sem Fronteiras

O Desafio que a Águas do Algarve lança à população Algarvia é muito simples: a água precisa ser poupada, preservada, conservada e valorizada. 
É um recurso escasso cuja preocupante situação neste momento é de seca hidrológica. 
Todos somos convidados a uma poupança sem fronteiras e a um uso consciente da água. 
O que nem sempre é uma tarefa intuitiva para ninguém. A nossa ligação à água é tão forte e profunda que nem sempre nos lembramos de que ela não existe em abundância. 
Assim, com o Desafio da Água pretende-se sensibilizar a todos e aos jovens principalmente para o uso eficiente da água através de atividades estimulantes e pedagógicas que abrangem as mais diversas vertentes. 
Para os mais jovens já aconteceram torneios, concursos de redes sociais, jogos na praia, celebração de dias festivos, produção de vídeos alusivos ao ambiente e à seca e desertificação, há mascotes teatro infantil e muitas atividades divertidas do qual neste momento está a ser lançado o jogo lançado no Dia Mundial da Monitorização da Água, o Jogo “Quanta Água Poupo” - O jogo em que ganha quem menos água gastar. 
As ações de sensibilização nas escolas são também uma vertente neste desafio de sensibilização para a importância da poupança de água.
Para os menos jovens há sensibilização através da educação pela arte através do projeto AguarTE, em que jovens e adolescentes podem expressar as suas emoções relativas à água através da pintura, recortes e outras formas de ligar a arte à Àgua através de tudo aquilo que são emoções de empoderamento e capacitação. Há também workshops direcionados para a voz em que a água é cantada e sentida através das cordas vocais e capacitação humana e há também um grupo de teatro sénior em que a água é tema central não só da peça de teatro como de todo o projeto, neste desafio que nos engloba a todos.
A acompanhar o projeto, no site www.desafiodaagua.pt em que além de todas as atividades do projeto, toda a comunidade tem acesso no separador - Clube – a materiais didáticos e pedagógicos como fichas, desenhos e jogos diversos em que todas as crianças poderão aprender um pouco mais sobre a água. 
Deste modo, a Águas do Algarve tem por missão aproximar as comunidades, mudar mentalidades, perspetiva e paradigmas ambientais.
Este é o ano zero, o ano piloto deste projeto cujo balanço é extremamente positivo.
 

DESAFIO DA ÁGUA – QUEM SOMOS?

A escassez de água é um problema real, cada vez mais sentido em resultado das alterações climáticas. É, por isso, um papel natural da Águas do Algarve contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes da importância vital dos recursos hídricos, promovendo a sua educação ambiental.
Conscientes de que a missão da Águas do Algarve irá sempre muito para além de garantir o abastecimento de água em quantidade e qualidade de excelência, para consumo humano bem como o tratamento de águas residuais urbanas de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e fiabilidade, foi pensado o projeto Desafio da Água – Poupança Sem Fronteiras, uma iniciativa de âmbito pedagógico, que visa sensibilizar as crianças em idades escolar e a comunidade algarvia para as questões associadas ao uso eficiente da água, assim como a promoção da adoção de estilos de vida sustentáveis de forma a manter a qualidade de vida, saúde e bem-estar de todos os seres vivos e gerações futuras.
 
 
 
SENSIBILIZAÇÃO AMBIENTAL NAS FEIRAS DA REGIÃO

Quer a Feira da Serra em São Brás de Alportel, a Fatacil em Lagoa ou a Feira da Dieta Mediterrânica em Tavira são três feiras de forte tradição regional. 
Três feiras icónicas Algarvias em que a Águas do Algarve marcou presença.
As feiras são excelentes oportunidades para comunicar e levar uma mensagem à população em geral. São sítios privilegiados para encontrar famílias e pessoas de todas as faixas etárias e origens. Oportunidades excelentes para sensibilizar a população em geral para a importância da água física e virtual, o ciclo natural da água e o ciclo urbano. 
A dinâmica estabelecida convidava a todos a girar uma roda e a responder a uma pergunta sobre o ciclo urbano da água nas seguintes categorias: •Captação, •ETA, •Rede de Distribuição, •Consumo Humano, •ETAR, •Devolução.
A oportunidade perfeita para chegar a mensagem até largos milhares de pessoas e dar a conhecer quer o trabalho da Águas do Algarve, como foi também uma ação muito útil no âmbito da educação ambiental no sentido da sensibilização para a necessidade de poupança de água e cuidados a ter com o saneamento.
 

Aguarte
Aguarte
Aguarte
Aguarte
Aguarte
Aguarte
Aguarte