ETAR de Vale de Faro | Águas do Algarve

ETAR de Vale de Faro

A ETAR de Vale Faro situa-se no litoral do Município de Albufeira tendo sido remodelada e ampliada em 2002. A instalação foi dimensionada para servir no horizonte de projeto 130.000 habitantes, correspondendo ao caudal médio diário de 24.310 m3/dia. O sistema intercetor de Vale Faro tem cerca de 11 km e é constituído por um conjunto de 9 estações elevatórias.

A ETAR contempla na fase líquida as etapas de tratamento preliminar, biológico e desinfeção, possuindo ainda uma etapa de filtração em areia e desinfeção adicional para produção de água de serviço.
O tratamento preliminar possui as seguintes operações unitárias:

  • Poço de receção do afluente bruto,
  • gradagem mecânica de grossos,
  • elevação do afluente bruto,
  • gradagem mecânica de finos e
  • desarenamento/desengorduramento

O tratamento biológico é efetuado através de sistema de lamas ativadas em regime de arejamento prolongado com nitrificação/desnitrificação, materializado através de duas valas de oxidação (com zonas anóxicas e aeróbias) e três decantadores secundários retangulares.

O efluente, após tratamento biológico, é sujeito a desinfeção por ultravioletas (UV), estando para o efeito dotada de duas linhas independentes.

Parte do efluente tratado é encaminhado para o sistema de filtração, por filtros de areia, sendo posteriormente sujeito a desinfeção por cloragem e armazenado em reservatório, com vista à produção de água de serviço, para rega dos espaços verdes e lavagens.

A fração de efluente que não é reutilizada no recinto da ETAR, como água de serviço, é descarregada no Oceano Atlântico.

A fase sólida consiste em duas linhas de espessamento gravítico e desidratação por centrifugação.
O sistema de extração e tratamento de odores é realizado mediante a ventilação dos locais como obra de entrada, desarenamento/desengorduramento, espessamento e desidratação de lamas, sendo o ar enviado para o tratamento de lavagem química, realizado em duas torres verticais.

Tendo em conta o enquadramento legal aplicável, os objetivos de qualidade do efluente tratado descarregado no meio recetor, consideram o cumprimento dos valores limite de emissão fixados na licença de descarga da ETAR:

  • CBO5 – 25 mg/L O2
  • CQO – 125 mg/L O2
  • Escherichia Coli – 2.000 NMP/100 ml

 

 

Localização Geográfica: