Ocorrências e descargas de água no SMAAA | Águas do Algarve
Promovemos a universalidade, a continuidade e a qualidade dos serviços de águas, contribuindo para a sustentabilidade do setor e para a proteção dos valores ambientais

Ocorrências e descargas de água no SMAAA

No Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água do Algarve (SMAAA), no âmbito das atividades relacionadas com o tratamento e adução de água destinada ao consumo humano, bem como, em situações de emergência, há intervenções que podem originar a descarga de água no meio hidrico. 

As intervenções efetuadas visam o estabelecimento e manutenção em bom estado de funcionamento e conservação os subsistemas de abastecimento de água que integram o Sistema Multimunicipal, incluindo a higienização de reservatórios do SMAAA.  

Durante o ano de 2016, ocorreram até outubro, 28 intervenções de esvaziamento e higienização de reservatórios do SMAAA, 2 intervenções de melhoria em condutas adutoras e 15 eventos de rotura no sistema de adução do SMAAA. 

Do total de 45 eventos,  apenas dois (2) tiveram implicações com o fornecimento de água ao Utilizador Municipal, com duração inferior a 3 horas. 

 

Gráfico - Distribuição do volume de água rejeitada no meio hídrico (%), de acordo com o balanço hídrico e suas componentes (uso autorizado e perdas reais), no 1º semestre de 2016

 

No Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água do Algarve (SMAAA), decorrente das atividades relacionadas com o tratamento e adução de água destinada ao consumo humano, bem como, decorrente de situações de emergência, são efetuadas descargas no meio hídrico.

Das descargas de água efectuadas pela AdA, é efetuada uma distinção, no referente ao balanço hídrico e suas componentes, entre descargas que constituem usos autorizados e descargas que constituem perdas reais. As descargas que constituem usos autorizados, resultam das atividades relacionadas com o tratamento e adução de água destinada ao consumo humano e compreendem principalmente, águas resultantes de limpezas e desinfeções de reservatórios, cisternas e órgãos de tratamento e descargas resultantes de obras e/ou outras intervenções no sistema de abastecimento. As perdas reais resultam de situações de emergência, as quais compreendem principalmente, descargas de água devido a roturas e derrames.  

O volume total de água descarregada no 1.º semestre de 2016 foi de 144.569 m3 dos quais 98,2% constituem usos autorizados e 1,8% constituem perdas reais, o que representa cerca de 0,5% do volume de água faturada no mesmo período.